Quinta-feira, 28.03.19

Sim, o meu humor varia 4 vezes por dia, tal como as fases da lua. Não sei lidar comigo própria. Sou indecisa, há dias que não sei o que hei-de vestir. Quando vou de férias não sei decidir se quero calor ou frio. Todas as manhãs não sei o que me apetece comer , por vezes chego a não tomar o pequeno-almoço por perder tanto tempo a decifrar-me. Não sou romântica. Não consigo chorar com facilidade. Sou péssima em expressar sentimentos , porém sou a melhor conselheira. Sou a pessoa que ri á gargalhada quando está nervosa. Falo pelos cotovelos. Tenho sempre histórias para contar, porque gosto de fazer rir. Adoro dormir, principalmente a sesta. Sou de ideias fixas, bastante. Como costumo dizer, indecisa mas quando me decido vou até ao fim, doa o que doer. Tantas loucuras que já cometi, mas todas tão enriquecedoras. Esta sou eu, a que por norma quando se senta com um copo de vinho, um cigarro e a música preferida expressa se através da escrita. Coincidentemente sempre em dias melancólicos, em dias que não me sinto bem em lugar algum a não ser aqui.



publicado por be-or-notbe-dois às 21:33 | link do post | COMENTAR

Terça-feira, 30.10.18

 

E novamente sento-me na minha poltrona, aquela que me aconchega e me faz repensar tantas e tantas coisas. Fecho os olhos e vejo tão nitidamente o dia em que te conheci, o sorriso que fizeste, o som da tua voz tão melódica. Onde estás? Onde está a tua calma, todos os projetos que juntos elaboramos, a boa disposição, a compreensão? Onde estão as nossas gargalhadas? O teu abraço era o único que me acalmava. 

 



publicado por be-or-notbe-dois às 12:38 | link do post | COMENTAR | ver comentários (1)

Domingo, 05.08.18

Vou contar a nossa história tantas vezes e ainda assim não me irei cansar. Desabafamos tanto os nossos problemas, choramos tantas vezes enquanto trocávamos mensagens só porque tudo corria da forma errada. Apoias-te-me sempre, mesmo quando o mundo parecia ter acabado tu tinhas sempre uma palavra amiga para mim. A nossa amizade fortaleceu e confiava tanto em ti como em mim própria. Falávamos horas. Dissemos tantas vezes, em tom de brincadeira, que um dia iríamos casar. O tempo correu e a nossa amizade permaneceu intacta. Naquele dia estavas irrequieto , eu sabia sempre quando não estavas bem, mesmo antes de me contares. Eu sentia as tuas dores. Eu sentia e sinto em mim quando não estás bem. Naquele dia eu soube que irias precisar de mim e como tal fiquei á espera de uma mensagem tua. 

Sabes quantas vezes desejei, sem maldade, aquele dia? Sabia que para ti seria o fim do mundo, a ponta do abismo, a tempestade no copo de água. Porém eu sempre fui tão paciente. Ainda que pudesses não merecer o meu ombro, eu deite-o sem pensar 2 vezes. Desejei todos os dias poder apagar o teu sofrimento e a tua dor. Quis que os teus dias tivessem mais cor a cada manhã. Adormeci todas as noites a pensar em ti. Não merecias. Não merecias cada lágrima que inevitável deixavas cair. Deste tudo. Sobretudo a tua lealdade. Sei que repensas-te a tua decisão vezes e vezes sem conta. Mas deixa-me dizer-te que tenho muito orgulho em ti. Por teres conseguido. 

Hoje, ironicamente, a nossa amizade não só permanece, como prossegue de mãos dadas com a nossa cumplicidade. Cada obstáculo deixou nos mais fortes e unidos e quando menos esperamos o abraço que tanto desejamos promiscuamente aconteceu. E deixa-me confessar que o teu abraço é o melhor na hora da despedida, mesmo quando me sinto do tamanho de uma ervilha e com os olhos rasos de lágrimas o teu abraço conforta-me, dá-me a coragem que me falta. 

Não posso prometer, contudo vou continuar á tua espera. Não podia ter encontrado namorado mais dedicado do que tu, mais amoroso ou compreensivo. Agradecer ao universo é pouco tendo em conta o tamanho da sua generosidade para comigo. ❤



publicado por be-or-notbe-dois às 23:53 | link do post | COMENTAR

Terça-feira, 24.04.18

Tenho o hábito de criar expectativas. Enormes expectativas. Talvez isso me faça sentir viva. Porém a vivacidade desaparece quando percebo que todas as expectativas são demasiado surreais para serem concretizadas. Por consequência o sentimento de desilusão apodera-se de mim. Fico irritada com todo o mundo que me rodeia quando sou somente eu a culpada por toda a expectativa criada. É tão difícil confiar em todas as palavras que ouço, em todos os gestos meigos vindos na minha direcção tudo culpa das minhas expectativas e por achar que todas as pessoas podem ser honestas. 

Conheço-te á tanto tempo. Confesso que imaginei o meu futuro todo contigo. Tenho sido tão paciente voluntariamente porém nunca vou saber o tamanho da tua honestidade. Irei questionar-me todas as manhãs se vais esperar por mim. Sem me aperceber o meu coração está me a atraiçoar, perdi-lhe as rédeas, ele apaixonou-se  e eu sinto-me do tamanho de uma ervilha porque não me sei exprimir e por isso continuo a criar expectativas, que um dias vás entender que estou aqui á tua espera. Que um dia apareças sem eu estar á espera. 



publicado por be-or-notbe-dois às 00:15 | link do post | COMENTAR

Segunda-feira, 15.01.18

Sonhei durante anos com o dia em que irias me dizer que sentes a minha falta. Sonhei tanto com esse dia ao mais ínfimo pormenor. Os meus sonhos foram desvaneçendo e achei que nunca iria ouvir essas palavras. Conformei me com isso e aprendi a viver com a imensa falta que me fazes. Hoje apetece me chorar, de alegria por me teres procurado e de tristeza por estar tão longe e não te poder abraçar. Preciso tanto do abraço que só tu e somente tu me podes dar. Não quero ninguém na minha vida. Sabes a quantidade de vezes que me interesso por alguém e acabo por fugir porque é como se isso ainda fosse uma traição. Eu não quero homem nenhum , quero te a ti. Quero que os nossos planos aconteçam. Eu espero o tempo que tiver de esperar. Mas quero que sejas tu a pessoa que vai lá estar todos os dias quando acordar. Quero ouvir a tua voz . Quero te ouvir cantar.



publicado por be-or-notbe-dois às 22:26 | link do post | COMENTAR | ver comentários (1)

Domingo, 05.03.17

Estava só a ser um dia tão fatídico. Mas o mais curioso é que já tinha ouvido o teu nome tantas vezes, já tinha ouvido tantas historias, já tínhamos estado tão próximos sem nos conhecer. E algures no meio de tanta gente chegas-te tu. sorris-te. Proferi o meu nome alto o suficiente para que pudesses entender. Discretamente observei-te vezes e vezes sem conta. Na verdade conseguis-te preencher dois terços dos requisitos que procurava. Deixei a noite fluir sem dizer nada. Regressei a casa com uma imagem tua a acompanhar-me em pensamento. No dia seguinte lá estávamos a conversar, a rir, a partilhar experiências. Sem reparar as horas tinham avançado tanto. Vim embora com a certeza que horas mais tarde iríamos nos reencontrar. Mais tarde lá estávamos nós a desfrutar de um copo de vinho enquanto partilhávamos experiências, a sobriedade ficou reduzida a metade, a música soava tão melodicamente e aproveitamos para dançar. Quando tomei consciência do tempo já estava na hora de regressar. Deitei-me na minha cama, de coração cheio por saber que existe sempre alguém pronto a nos surpreender. Acordei com a tua voz a desejar-me um bom dia, ao telefone.

 

 



publicado por be-or-notbe-dois às 13:27 | link do post | COMENTAR

mais sobre mim
Março 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
29
30

31


arquivos
blogs SAPO